Uma leitura crítica sobre o desenvolvimento econômico: abordagens conceituais de Alexander Gerschenkron e a concepção de centro e periferia

Eliete Gonçalves Rodrigues Alves

Resumo


A proposta deste artigo é analisar a abordagem de Alexander Gerschenkron a partir dos conceitos de “atraso econômico” e “descontinuidades históricas”; e a dicotomia desenvolvimento/não desenvolvimento, resultando no conceito de subdesenvolvimento, com a ideia de periferia e dependência, aplicados para os países latino-americanos. Assim, apresentam-se as ideias do economista, suas principais incursões teóricas e aspectos críticos elaborados sobre o processo de desenvolvimento industrial europeu, como estratégia de melhor compreender as visões estruturalistas da CEPAL na América Latina e, a percepção que os teóricos cepalinos tem da região, no âmbito das políticas econômicas. Observa-se uma leitura equivocada e simplista sobre a região e seus povos; e a condição de subordinação, desenhada no modelo centro-periferia.

Texto completo:

PDF

Referências


CARDOSO, Fernando Henrique & FALETO, Enzo: Capítulos 1 e 2 e post-scriptum IN: Dependência e desenvolvimento na América Latina. Ensaio de interpretação sociológica. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

FURTADO, C. Desenvolvimento e Subdesenvolvimento. Em: BIELSCHOWSKY, R. (orgs). Cinqüenta anos de pensamento na CEPAL. Ed. Record. SP/SP (2000).

GERSCHENKRON, A. O atraso econômico em perspectiva histórica e outros ensaios. Ed. Contraponto, RJ/RJ (2015).

PREBISCH, R. O desenvolvimento econômico da América Latina e alguns de seus principais problemas, 1946. Em: BIELSCHOWSKY, R. (orgs). Cinqüenta anos de pensamento na CEPAL. Ed. Record. SP/SP (2000).

ROSTOW, W. W. Etapas do Desenvolvimento Econômico: um manifesto não-comunista. Trad. Octavio Alves Velho. 4a ed. Rio de Janeiro, Zahar, 1964.




DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v5i2.309