María Fux: a dança como perspectiva de vida

Déborah Maia de Lima

Resumo


Por possuir uma visão estética integrativa, a obra de María Fux tem se destacado por décadas na Argentina e nos países latinos. Ao criar uma perspectiva singular em dança, essa dançarina-coreógrafa-pedagoga argentina apresenta a arte como parte indivisível de sua própria vida. Sua prática envolve elementos metafóricos, bem como uma relação estreita e profunda com o ambiente que a cerca, impulsionando seus alunos e dançarinos ao movimento. Integrar e aceitar diferenças são as bases da obra de María Fux, receptiva às particularidades corporais e culturais de seus dançarinos. Apresentar um breve contexto em que sua criação e produção em dança se manifestam na forma de obra artística é o objetivo desse trabalho.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRIEU, B. Philosophie de la constitution intercorporelle, le monde corporel. Lausanne: L’âge d´homme, 2010.

BERNARD, M. De la Corporéité fictionnaire. Revue internationale de Philosophie vol.4, n.222, 2002. Disponível em http//:www.cairn.info/revue internationale-de-philosophie-2002-4-page-523.htm.

BERTHOZ, A. Le sens du mouvement. Paris: Editions Odile Jacob, 2008.

FORTIN, S. Quando a ciência da dança e a educação somática entram na aula técnica de dança. Pró-Posições, vol.9, n.26, 1998.

FUX, M. El color es movimiento. Buenos Aires: Papers Editores, 2013

_______. Qué es la Danzaterapia, preguntas que tienen respuestas. Buenos Aires: Lumen, 2004.

_______. Danzaterapia, fragmentos de vida. Buenos Aires: Lumen, 1998.

_______. La formación del danzaterapeuta. Gedisa: Buenos Aires, 1985.

_______. Dança, experiência de vida. (4a. ed.) São Paulo: Summus, 1983.

_______. Primer encuentro con la Danzaterapia. Paidós: Buenos Aires, 1979.

Héritier. F. Le corps dans le corset du sens. Champs psychosomatiques. vol. 2, n. 42, p. 39-54, 2006. Disponível em http://www.cairn.info/revenue-champ-psychosomatique-2006-2-page-39.htm.

LE BLANC, G. Les créations corporelles. Methodos. 2004. Disponível em http://methodos.revues.org/129;DOI :10.4000/129

LEÃO, M. La présence totale au mouvement. Paris: Point d’Appui, 2003.

MELEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins fontes, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v5i1.326