A CONSTRUÇÃO DE UM WEBSITE E SUAS IMPLICAÇÕES NA PESQUISA CIENTÍFICA

cláudia luíza marques, Maria das Neves Silva, Amaralina Miranda de Souza

Resumo


O presente artigo apresenta uma discussão teórica e prática sobre a importância dos ambientes virtuais colaborativos na pesquisa científica tanto no que se refere ao favorecimento da comunicação entre pesquisadores e orientador, quanto se refere à construção coletiva de conhecimentos e a sua divulgação na Web. Espera-se que, num ambiente virtual de colaboração, exista o envolvimento mútuo de todos os integrantes do grupo de estudo para a construção de saberes, sendo primordial dispor de tecnologias que tornem a comunicação acessível e, ainda, favoreça o compartilhamento de informações. O Website é uma possibilidade de comunicação e interação no ambiente virtual, ou seja, é um sítio eletrônico ou uma página construída na Internet que pode propiciar a discussão e a difusão de temas importantes, como por exemplo a educação inclusiva. Nesse ambiente virtual, é possível trocar experiências e ideias; promover debates e apresentar dados coletados de pesquisas realizadas ou em desenvolvimento. Todas as informações divulgadas no Website podem ser disponibilizadas pelos integrantes do grupo envolvidos no estudo com a finalidade de promover a inserção não apenas dos pesquisadores no debate, mas de todos os setores da sociedade que se interessam pela educação inclusiva: alunos, professores e leigos. Neste trabalho, o objetivo é discutir a importância da construção e do uso de um Website na pesquisa acadêmica no contexto da educação inclusiva. O fio condutor da discussão está pautado em referenciais teóricos que abordam a educação inclusiva (CARVALHO, 2009; OLIVEIRA, 2007; MACÊDO, 2006) como também da aprendizagem colaborativa online (MORAN, 2000; MASETTO, 2000; MOURA, 1998). A metodologia utilizada foi a pesquisa participante de caráter qualitativo e levantamento bibliográfico de teóricos que discorrem sobre a temática. Destacam-se como estratégias de investigação a construção, a organização de um Website o qual seria utilizado pelo grupo de pesquisa em Educação, Tecnologias e Comunicação da linha de pesquisa Educação e Tecnologias na Educação Especial e Inclusiva do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília. De acordo com a análise dos dados, o uso de Website na pesquisa acadêmica amplia efetivamente as possibilidade de construção colaborativa de conhecimentos. O espaço de discussão de temas relevantes transpõe as quatro paredes da sala de aula, e até mesmo do campus universitário, adentrando a dimensão do ciberespaço; tornando-se uma forma de agregar saberes para o enfrentamento dos desafios que a sociedade tem encontrado no contexto inclusivo.


Palavras-chave


Website; Pesquisa; Inclusão escolar.

Texto completo:

PDF

Referências


BONOMO, Felipe Genelhu; GRIPPA Katiulli; TEIXEIRA, Giovany Frossard. O uso do blog no processo educacional: relato de experiência na escola estadual de ensino fundamental Honorário Fraga com a disciplina de geografia.

DEMO, Pedro. Pesquisa Participante: saber pensar e intervir juntos. Brasília: Editora Liber Livro, 2ª edição 2008.

DIAS, Paulo; FREITAS, Cândido Varela. Comunidades de Conhecimento e Aprendizagem Colaborativa. Atas da II Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, Challenges 2001. Braga: Centro de Competência Nónio Século XXI da Universidade do Minho, 291-300.

GOMES, Daniel. Como testar se uma página é acessível a pessoas com deficiência? Disponível em: http://visibilidade.net/tutorial/testes-Acessibilidade-Pessoas-Deficiencia.html Acesso em nov. 2016.

LEONTIEV, Alexis . O desenvolvimento do psiquismo . Horizonte universitário:

Lisboa, 1996.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. São Paulo: Hucitec, 1993.

MOURA, Rui Manuel. A Internet na Educação: Um Contributo para a Aprendizagem Autodirigida. Inovação, 11, 129-177. Disponível em Acesso em nov. de 2016

MORAN, José Manuel. Novas tecnologias e mediação pedagógica. São Paulo: Papirus, 2000.p.20.

PIBRERAN, Dicionário de Língua Portuguesa. (on line) Disponível em:

http://www.priberam.pt/dlpo/ > Acesso em nov. de 2016.

REIS, Margarida M. de O.; CASTRO, G. de.. Rupturas Tecnológicas na Sociedade da Informação. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina: v.9, n.1, p. 88-96, 2006.

SANTOS, Marilene. Novas Tecnologias da Informação e Comunicação: as mudanças a partir da internet. São Paulo: Gigante, 2009.

SOUTO, L. F. O leitor universitário e sua formação quanto ao uso de recursos informacionais. Biblios, ano 5, n. 17, p. 16-24,enero-marzo 2004. Disponível em: . Acesso em nov. 2016.

SOUZA, Maria Carolina Santos de; BURNHAM, Terezinha Fróes. Produção do

conhecimento em EAD: um elo entre professor – curso – aluno. Disponível em:

http://www.cinform.ufba.br/v_anais/artigos/mariacarolinasantos.html > Acesso em nov. de 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v6i1.359