Orientações pragmáticas e hermenêuticas na “virada linguística”: debates em filosofia da linguagem

LORYNE VIANA OLIVEIRA

Resumo


O objetivo deste estudo foi o de desenvolver um ensaio sobre a “virada lingüística”, movimento desencadeado nos fins do século XIX, que marcou profundamente o século XX e responde pelo caráter específico e inaudito da relação entre filosofia e linguagem no pensamento contemporâneo. O fio condutor do texto procura em alguma medida demover o leitor da crença de que a filosofia analítica da linguagem seja capaz de esgotar a ampla gama de aspectos pelos quais a linguagem estabelece com a filosofia contemporânea, bem como contribuir para formação de uma visão mais abrangente da filosofia como discurso múltiplo, combatendo visões reducionistas. Tomamos como ponto de partida a trajetória de Wittgenstein para articular abordagens semânticas e pragmáticas da linguagem, passando em seguida para Heidegger e Gadamer, introduzidos em linhas gerais no ambiente hermenêutico. Ao final da leitura,  podemos  sinalizar  para elementos de tensão entre orientações “continentais”  “analíticas” no pensamento contemporâneo dos problemas da linguagem.

 


Palavras-chave


Filosofia da Linguagem, Hermenêutica, Pragmática da linguagem, Filosofia Analítica

Texto completo:

PDF

Referências


APEL, K-O. Transformação da Filosofia, volume 2: o a priori da comunidade de comunicação. São Paulo: Editora Loyola, 2000.

AUSTIN, J. How to do Things with Words. Oxford University Press: New York, 1975.

DUMMET, M. Ursprunge der analytischen Philosophie, Frankfurt: a. M, 1988.

FREGE, G. Lógica e Filosofia da Linguagem. Tradução de Paulo Alcoforado. São Paulo, Cultrix, ed.USP, 1978

GADAMER, H.G. Verdade e Método II: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Editora Vozes, 1999b.

GADAMER, H.G. Verdade e Método – Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis (RJ): Vozes, 2002.

HABERMAS, J. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. São Paulo: Loyola, 2004.

HABERMAS, J. Dialética e Hermenêutica. Porto Alegre: L&PM, 1987

HABERMAS, J. Racionalidade e Comunicação. Lisboa: Edições 70, 2002.

HEIDEGGER, M. Carta Sobre o Humanismo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1967

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Petrópolis: Vozes, 1988.

LOCKE, J. Ensaios sobre o entendimento humano. 2a ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. Coleção Os Pensadores

MUELLER-VOLLMER, K. “Wilhelm von Humboldt”. In: ZALTA, Edward N. (ed.). The Stanford Encyclopedia of Philosophy, 21 setembro 2011. Disponível em , Acesso em 25 junho 2017.

OLIVEIRA, M. A. A reviravolta linguístico-pragmática na filosofia contemporânea. São Paulo: Vozes, 2001.

WITTGENSTEIN, L. Investigações filosóficas. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus Logico-Philosophicus. 3. Ed. 1. Reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

WITTGENSTEIN, L.. O livro azul. Lisboa: Edições 70, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v8i3.492