Orientações pragmáticas e hermenêuticas na “virada linguística”: debates em filosofia da linguagem

Palavras-chave: Filosofia da Linguagem, Hermenêutica, Pragmática da linguagem, Filosofia Analítica

Resumo

O objetivo deste estudo foi o de desenvolver um ensaio sobre a “virada lingüística”, movimento desencadeado nos fins do século XIX, que marcou profundamente o século XX e responde pelo caráter específico e inaudito da relação entre filosofia e linguagem no pensamento contemporâneo. O fio condutor do texto procura em alguma medida demover o leitor da crença de que a filosofia analítica da linguagem seja capaz de esgotar a ampla gama de aspectos pelos quais a linguagem estabelece com a filosofia contemporânea, bem como contribuir para formação de uma visão mais abrangente da filosofia como discurso múltiplo, combatendo visões reducionistas. Tomamos como ponto de partida a trajetória de Wittgenstein para articular abordagens semânticas e pragmáticas da linguagem, passando em seguida para Heidegger e Gadamer, introduzidos em linhas gerais no ambiente hermenêutico. Ao final da leitura,  podemos  sinalizar  para elementos de tensão entre orientações “continentais”  “analíticas” no pensamento contemporâneo dos problemas da linguagem.  

Biografia do Autor

LORYNE VIANA OLIVEIRA, Instituto Federal de Brasília

Referências

APEL, K-O. Transformação da Filosofia, volume 2: o a priori da comunidade de comunicação. São Paulo: Editora Loyola, 2000.

AUSTIN, J. How to do Things with Words. Oxford University Press: New York, 1975.

DUMMET, M. Ursprunge der analytischen Philosophie, Frankfurt: a. M, 1988.

FREGE, G. Lógica e Filosofia da Linguagem. Tradução de Paulo Alcoforado. São Paulo, Cultrix, ed.USP, 1978

GADAMER, H.G. Verdade e Método II: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Editora Vozes, 1999b.

GADAMER, H.G. Verdade e Método – Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis (RJ): Vozes, 2002.

HABERMAS, J. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. São Paulo: Loyola, 2004.

HABERMAS, J. Dialética e Hermenêutica. Porto Alegre: L&PM, 1987

HABERMAS, J. Racionalidade e Comunicação. Lisboa: Edições 70, 2002.

HEIDEGGER, M. Carta Sobre o Humanismo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1967

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Petrópolis: Vozes, 1988.

LOCKE, J. Ensaios sobre o entendimento humano. 2a ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. Coleção Os Pensadores

MUELLER-VOLLMER, K. “Wilhelm von Humboldt”. In: ZALTA, Edward N. (ed.). The Stanford Encyclopedia of Philosophy, 21 setembro 2011. Disponível em , Acesso em 25 junho 2017.

OLIVEIRA, M. A. A reviravolta linguístico-pragmática na filosofia contemporânea. São Paulo: Vozes, 2001.

WITTGENSTEIN, L. Investigações filosóficas. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus Logico-Philosophicus. 3. Ed. 1. Reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

WITTGENSTEIN, L.. O livro azul. Lisboa: Edições 70, 1992.

Publicado
2018-12-18
Seção
ENSAIOS