CORAL AD INFINITUM: EXPERIÊNCIAS MEMORÁVEIS COM O AUXÍLIO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

  • Eldom Soares dos Santos
  • Sara P. S. do Vale

Resumo

Sob a perspectiva das Comunidades de Prática e da metodologia deSala de Aula Invertida, apresentamos um relato de experiências que apontam ocrescente reconhecimento das possibilidades oferecidas pelas TIC como contribuiçãopara a aprendizagem musical em um coral amador de Brasília.

Referências

ANDRADE, L.P. de S.P (2011). Aprendizagem musical no canto

coral: interações em uma comunidade de prática. Dissertação

(Mestrado) Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Artes,

CEART, Programa de Pós-Graduação em Música. Florianópolis, SC.

BERGMANN, J.; SAMS, A.( 2016) Sala de Aula Invertida – Uma

Metodologia Ativa de Aprendizagem. LTC. Livros Técnicos e

Científicos Editora Ltda, Rio de Janeiro, RJ 2016.

COPELAND, Philip ( 2009) Technology for the 21st-Century Choir.

Choral Journal. ACDA.December 2009.

FIGUEIREDO, Sérgio Luís. A Função do Ensaio Coral: Treinamento

ou Aprendizagem? OPUS, Revista Eletrônica da ANPPOM - V.1, n

, 1989.

JUNKER, David. Panoramas da regência coral: Coro Sinfônico

Comunitário da UnB: uma história de vozes e vidas/David Junker-

Brasília: Escritório de Histórias, 2010.

KOMINSKI, João Luís, ( 2009)Canto Coral e Cognição Musical - As

práticas brasileiras e suas articulações com a memória. Dissertação

(Mestrado). Universidade Federal do Paraná. Departamento de

Artes, Programa de Pós-Graduação em Música.Curitiba, PR, 2009.

LAVE, Jean; WENGER, Etienne. Situated Learning - Legitimate

Peripheral Participation. Cambridge University Press, New York,

MENDES, L, URBINA, L.M.S ( 2015) Análise sobre a Produção

Acadêmica Brasileira em Comunidades de Prática. Revista de

Administração Contemporânea, 19 (spe3), 305-327. Disponível em:

<https://doi.org/10.1590/1982-7849rac20151754> Acesso: 12 jan.

RICAURTE, Paola. (2016). pedagogies for the open knowledge

society. International Journal of Educational Technology in Higher

Education, 13(1).https://doi.org/10.1186/s41239-016-0033-y.

THOMANERCHOR, Leipzig,2017 - Vídeo documentário disponível

no endereço https://www.youtube.com/watch?v=-luIhQt5Fak,

visualizado em 1 de Julho de 2018.

VALENTE, J.A ( 2014). Blended Learning e as mudanças no ensino

superior: a proposta da sala de aula invertida. Educar em Revista,

(spe4) , 79-97. https://doi.org/10.1590/0104-4060.38645.

WENGER, Etienne. (1998) Communities of Practice - Learning

Meaning, and Identity. Cambridge University Press, New York, NY.

Publicado
2018-12-17