FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES: INTERAÇÕES ATRAVÉS DE UMA COMUNIDADE DE PRÁTICA ONLINE

ANNA CECÍLIA SOBRAL BEZERRA, FRANCISLÊ NERI DE SOUZA

Resumo


Na atualidade, são múltiplas as aplicações das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) nos processos de ensino e de aprendizagem, em todos os níveis da educação formal e na formação profissional. Nomeadamente em relação à formação continuada de profissionais, as Comunidades de Prática (CoP online) apresentam-se como um novo caminho para disseminar práticas alternativas para a melhoria contínua das atividades laborais. Refletindo essas experiências, delineou-se a seguinte questão de investigação: como é possível qualificar as interações entre professores na construção do conhecimento numa CoP online? O objetivo central desta pesquisa foi analisar a qualidade das interações numa CoP online através do modelo proposto por Hou e Wu (2011). Como metodologia, foi realizada uma pesquisa explicativa, desenvolvida através da realização de três sessões de formação online com docentes do ensino superior em exercício na Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (AESGA), agregados numa CoP online, tendo como cenário as discussões acerca da aplicabilidade pedagógica do software ArguQuest. Os dados obtidos foram analisados com o uso do software de análise qualitativa WebQDA.  Percebe-se a repetição dos resultados obtidos pelos autores do modelo de análise utilizado, demonstrando que as CoP online podem influenciar beneficamente na construção das competências do docente, através da partilha de saberes em um ambiente virtual harmonioso.  


Texto completo:

PDF

Referências


GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed., São Paulo: Atlas, 2009.

GIORDAN, M.; DOTTA, S. . Estudo das interações discursivas mediadas por um serviço de tutoria pela Internet. Paper presented at the XIII ENDEPE – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, Recife, 2006. Disponível em: . Acesso em 27 nov. 2012.

HOU, H. T.; WU, S. Y. (2011). Analyzing the social knowledge construction behavioral patterns of an online synchronous collaborative discussion instructional activity using an instant messaging tool: a case study. Computers & Education, 57, p. 1.459-1.468. Disponível em: . Acesso em 10 jun. 2011.

HSIEH, Y. H.; TSAI, C. C. The effect of moderator’s facilitative strategies on online synchronous discussions. Computers in Human Behavior. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2013.

HUGES, H. Understanding social media ecologies for an emergent art education through the modeling of a Facebook community. Comunicação & Inovação, 11(21), p. 3-7. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2011.

KABILAN, M. K.; AHMAD, N.; ABIDIN, M. J. Z. Facebook: an online environment for learning of English in institutions of higher education? Internet and Higher Education, 13, p. 179-187, 2010. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2011.

MARTINS, T. Concepção de uma comunidade de prática Online. Mestrado em Multimédia em Educação, Universidade de Aveiro: Aveiro, 2007.

NERI DE SOUZA, F.; BEZERRA, A. C. De la enseñaza activa al aprendizaje activo: el rol de la investigación en la formación del profesor del futuro. Revista de Investigación Universitaria, 2(1), p. 11-26, 2013.

NERI DE SOUZA, F.; COSTA, A. P.; MOREIRA, A. WebQDA: Software de apoio à análise qualitativa. 5ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação. CISTI. Santiago de Compostela, Espanha, 2010. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2011.

PALOFF, R. M.; PRATT, K. Online learning communities in perspective In: LUPPICINI, R. (ed.), Online learning. Chalotte, USA: Information Age Publishing.

PERRENOUD, P. Práticas pedagógicas, Profissão Docente e formação. Perspectivas Sociológicas (vol. 3). Lisboa: Publicações D. Quixote, 1993.

PERUZZO, C. M. K. Comunidades em tempos de redes. In: PERUZZO, C. M. K.; COGO, D.; KAPLUN, G. (eds.) Comunicación y movimientos populares: ¿Quais redes? Porto Alegre: Unisinos, 2002. p. 275-298.

PRENSKY, M. H. Sapiens Digital: From Digital Immigrants and Digitak Natives to Digital. London: Windsom, 2009.

RECUERO, R. Diga-me com quem falas e dir-te-ei quem és: a conversação mediada pelo computador e as redes sociais na Internet. Revista FAMECOS, 38, p. 118-128. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v8i3.636