IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO (PRONATEC): INCLUSÃO EXCLUDENTE

ITALAN CARNEIRO

Resumo


O presente trabalho analisa a implantação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), utilizando pesquisa documental e bibliográfica com o objetivo de compreender as bases epistemológicas que alicerçam suas propostas. A partir das questões encontradas, podemos classificar o Programa como uma iniciativa voltada prioritariamente aos interesses e demandas dos setores produtivos, em detrimento das necessidades humanas de formação advindas da classe trabalhadora, caracterizando-se, assim, como um projeto antagônico ao assumido atualmente pela Rede de Educação Profissional e Tecnológica Brasileira.


Texto completo:

PDF

Referências


KUENZER, A. Z. O trabalho como princípio educativo. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 68, p. 21-28, fev. 1989. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2013.

______. Exclusão includente e inclusão excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas relações entre educação e trabalho. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; SANFELICE, J. L. (orgs.). Capitalismo, trabalho e educação. Campinas: Editora Autores Associados. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2016.

MEDEIROS, V. M. L.; LEITE, J. B. C.; PEREIRA, M. Z. da C. Trajetória histórica das políticas curriculares da Educação Profissional Técnica de Nível médio no Brasil. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p.137-153, mai./ago. 2013. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2015.

MOTTA, V. C. da; FRIGOTTO, G. Por que a urgência da reforma do Ensino Médio? Medida Provisória nº 746/2016 (Lei nº 13.415/2017). Educação & Sociedade, Campinas/SP, v. 38, n. 139, abr./jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: 24 ago. 2017.

MOURA, D. H. Ensino médio integrado: subsunção aos interesses do capital ou travessia para a formação humana integral? Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 705-720, jul./set. 2013a. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2018.

______. Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil nos anos 2000: movimentos contraditórios. In: MOURA, D. H. (org.). Produção de conhecimento, políticas públicas e formação docente em educação profissional. Campinas/SP: Mercado de Letras, 2013b.

REIS, J. M. dos S. A pedagogia industrial da FIEMG: um estudo sobre o pensamento empresarial a partir da Revista Vida Industrial (1961-1974). 2013. 199 f. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

SANTOS, M. I. dos; RODRIGUES, R. de O. Relações entre o público e o privado na educação profissional e tecnológica: alguns elementos para a análise do programa nacional de acesso ao ensino técnico e emprego (PRONATEC). Revista #Tear, Canoas, v. 1, n. 2, 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2013.

SILVA, R. B. da. A Educação Técnica e Profissional e a Lei do Pronatec. Revista Democratizar, Rio de Janeiro/RJ, v. 6, n. 1, jan./jul. 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v8i3.638