Os impactos da cibercultura e da tecnologia digital em nossa percepção estética

  • Marcos Ramon Gomes Fereira

Resumo

A proposta deste artigo é discutir a tecnologia digital e suas implicações em nossa percepção estética. A hipótese utilizada é que a cibercultura não representa uma revolução do conhecimento ou da cultura, observando que muitas discussões em defesa desse status revolucionário da tecnologia digital ocorrem no terreno da opinião e da constatação diante das experiências cotidianas, o que não validaria a tese de um paradigma efetivamente novo em relação ao modo de produção decorrente da Indústria Cultural e seus desdobramentos ainda no século XX. A conclusão principal é que a cibercultura é uma continuidade da cultura de massa e não uma ruptura ou revolução do conhecimento.
Publicado
2019-12-17
Seção
DOSSIÊ 1