Avaliação da geração e descarte de filtros de cigarros pelos acadêmicos da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS, Mundo Novo)

  • Elves dos Santos Ferreira Graduando do Curso de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS/Mundo Novo) https://orcid.org/0000-0003-1883-3361
  • Leandro Fleck Professor do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS/Mundo Novo).

Resumo

O Brasil reduziu a prevalência de fumantes de 15,7%, em 2006, para 9,8% em 2019. O fumante, além de causar danos à sua saúde, pode prejudicar a saúde de quem convive no mesmo ambiente. Além disso, o descarte incorreto dos filtros pode prejudicar o ecossistema. O presente trabalho objetivou avaliar a percepção dos acadêmicos da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Campus Mundo Novo (UEMS/UUMN) sobre a importância da destinação correta de filtros de cigarros, criando meios para essa ação. Foi elaborado e aplicado um questionário junto aos acadêmicos dos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas e Tecnologia em Gestão Ambiental. Para a destinação dos filtros de cigarros gerados pelos fumantes, foi produzido e disponibilizado um local específico para a coleta dos filtros gerados, o qual foi construído utilizando um cano de policloreto de vinila de 50 cm de comprimento e 10 cm de diâmetro, com 4 cm de areia adicionados em sua base. A prevalência de fumantes foi de 10,71%. Desses, 46% fumam por 2 a 5 anos. Foi identificado uma maior quantidade de fumantes entre os acadêmicos de Ciências Biológicas: 9 fumantes. Já em Tecnologia em Gestão Ambiental, foram identificados 3 fumantes. Do total de fumantes, 59% alegaram destinar seus filtros no coletor, 33% em lixeira comum e coletor, e 8% dos acadêmicos apenas em lixeiras comuns. Entretanto, a contabilização dos filtros coletados evidenciou que apenas 31,46% dos filtros gerados foram efetivamente destinados no coletor específico, o que indica que novas ações deverão ser tomadas.

Biografia do Autor

Leandro Fleck, Professor do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS/Mundo Novo).
Leandro Fleck - Tecnologo em Gestão Ambiental (UTFPR- Medianeira) - Mestre e Doutor em Engenharia Agrícola (Unioeste- Cascavel) - Professor do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS/Mundo Novo).
Publicado
2021-03-23
Seção
ARTIGOS