AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO ENSINO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO: UMA PROPOSTA METODOLÓGICA APLICADA AO IFB

Resumo

Embora existam experiências diversas de avaliação de egressos, não há um modelo nacional integrado que permita avaliar os resultados das ações dos Institutos Federais de Educação Profissional e Tecnológica em relação à sua missão institucional. Neste artigo, procuramos contribuir para preencher essa lacuna, apresentando uma pesquisa de avaliação de egressos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio do IFB. Desenvolvida em 2019, a metodologia foi testada por meio de um piloto realizado no Campus São Sebastião (CSSB) em fevereiro de 2020, permitindo comparar egressos do IFB (grupo de análise) com jovens com perfil semelhante, que se inscreveram no processo seletivo, mas não foram sorteados (grupo de controle). Avaliamos o impacto que ter frequentado o IFB-CSSB tem sob três dimensões – educação, empregabilidade e expectativas. Os resultados foram coerentes, indicando que egressos dos cursos técnicos do IFB-CSSB iniciam a graduação em maior frequência (62,5%, contra 37,6% do grupo de controle), têm menores taxas de desemprego (41,2% contra 61,5%) e avaliam melhor sua instituição (9,4 numa escala de 0 a 10, contra 7,5 do grupo de controle). Dado o baixo número de observações, sugere-se a aplicação da pesquisa em amostras maiores para se ter resultados mais significativos.
Publicado
2022-06-28
Seção
ARTIGOS