O PERFIL DO ALUNO DE CURSOS TÉCNICOS ou PAREM AS MÁQUINAS: O ALUNO ENVELHECEU

Paulo Tadeu Rabelo da Motta

Resumo


Resumo: As matrículas nos cursos técnicos cresceram para além dos 70%, entre 2002 e 2010. Tornou-se fundamental voltarmos o olhar para este segmento educacional, pois, as mudanças no mercado de trabalho, aliadas à promulgação da Lei nº 11.741, que desvincula o Ensino Médio da Educação Profissional, apontam para uma melhor compreensão dessa população. O objetivo do presente estudo foi traçar um perfil desse aluno. Utilizamos o critério socioeconômico da ABIPEME (Associação Brasileira de Institutos de Pesquisa de Mercado), e o item que mais se destacou foi a idade, que se apresentou muito superior à média esperada para essa fase educacional, em torno de 24 anos. Os respondentes caracterizam-se por pertencerem às classes socioeconômicas B e C.

 

Palavras-chave: Escolas técnicas; ensino técnico; ensino profissional.


Palavras-chave


Escolas técnicas; ensino técnico; ensino profissional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v3i2.145