EVASÃO ESCOLAR NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA

Sheyla Villar Fredenhagem

Resumo


Este artigo trata de uma investigação, apoiada nos pressupostos da pesquisa qualitativa (LUDKE e ANDRÉ, 1986), sobre as causas da evasão de alunos de cursos dos níveis técnico, tecnológico e de licenciatura do Instituto Federal de Brasília. O objetivo da pesquisa é fornecer subsídios, como instrumentos de meta-avaliação (GREGO, 1997), que orientem intervenções que se façam necessárias na Instituição, em favor da permanência e do êxito dos educandos. Foram observados os cursos técnicos em Logística, Agronegócio, Cooperativismo, Eventos, Informática, Serviços Públicos, Agroindústria, Agropecuária, Reciclagem, Comércio, Manutenção e Suporte em Informática – recorte compreendido entre 01/2009 e 12/2012. Foram pesquisados cursos superiores de Licenciatura em Dança, período de 08/2010 a 12/2014; Tecnologia em Gestão Pública, período de 13/08/2012 a 20/07/2015; Licenciatura em Química, período de 03/2012 a 12/2015; e Tecnologia em Agroecologia, período de 02/2011 a 12/2013. Há cursos em andamento. Ouvidos 218 alunos, é possível inferir que as falas constituem indicadores seguros relativos aos campos pedagógico, administrativo, de ingresso, curricular e a outros de cunho organizacional e social. Foram registrados 59,63% de evasão no curso superior e 55,35% no técnico. Nesse recorte, obteve-se um total de 56,35% de evasão, mediante atualização de dados, realizada em 22/05/14, sob a ótica do índice de perda.

 


Palavras-chave


causas centrais e subjacentes; indicadores; meta-avaliação institucional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19123/eixo.v3i2.160